Plano de classificação

IV Festa do Teatro de Almada.

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

IV Festa do Teatro de Almada.

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento composto   Documento composto

Código de referência

PT/AHALM/CMALM/U/001/00029

Tipo de título

Atribuído

Título

IV Festa do Teatro de Almada.

Datas de produção

1987-07-02  a  1987-07-17 

Dimensão e suporte

187 docs. fotográficos (positivos, cor e p/b); papel.

Extensões

187 Envelopes

História administrativa/biográfica/familiar

A primeira edição deste evento foi designado por Semana de Teatro Amador. De 1987 a 1995 passa a designar-se por Festa do Teatro de Almada, em 1996, o nome do evento passa a ser Festival de Teatro de Almada e a partir de 1997, fixa-se o nome de Festival de Almada.

Âmbito e conteúdo

Contém registos fotográficos da IV Festa de Teatro de Almada integrada nas Festas da Cidade de Almada, «[…] decorre na Almada Velha de 2 a 17 de julho, e é organizada pela Câmara Municipal de Almada e pela Companhia de Teatro de Almada-Grupo de Campolide. As peças que serão representadas e os respetivos autores, bem como outros artistas que participam na Festa do Teatro, são os seguintes: “Socorro... Sou uma Mulher de Sucesso”, de Alloisio, Gaber e outros com Yo Apolloni; “Carlota Corday” de Peter Weiss, Shakespeare e outros, pelo Teatro Dei Norte, de Oviedo, Espanha; “Os Polícias” de Mrozec, pela “A Barraca”, enc. Hélder Costa; “O Diabinho da Mão Furada”, atribuído a António José da Silva, pela “A Barraca”, enc. Hélder Costa; “Olhares de Perfil”, de A. Guibert e Roberto Cordovani,pela “Arte Livre”, de S. Paulo, Brasil; “Os Emigrantes” de Mrozec, pelo “Le Globe”, de Nantes, França; “Histórias de Hakim”, de Norberto Ávila, pela Companhia de Marionetas de Lisboa; “Toreros, Majas Y Otras Sarandajas”, Teatro de rua, pelo Teatro Margen, de Oviedo, Espanha, “Um Cálice de Porto”, de Norberto Barroca, Manuel Dias e outros pela “Seiva Trupe”, do Porto. Enc. Norberto Barroca; “Arte de Morrer” de Kazimierz Grochmalski, pelo “Teatro Maya”, de Poznan, Polónia; “Um Gil Duplo”, de Gil Vicente, pelo “TEAR”, do Porto. Enc, Moura Pinheiro; “Mário Gin Tónico”, de Mário Henrique Leiria (com novos textos) pelo Teatro Experimental do Porto, com Mário Viegas; “3 Peças em 1 Acto dos Séc. XVII, XIX e XX”, de Bento Alves Coutinho. Beckett e outros, pelo Teatro Experimental do Porto, enc. Mario Viegas; “Roque à Presidência”, de Rui Costa Lopes, pelo Teatro da Nova, de Lisboa. Enc. Carlos Fogaça; “Auto da Floripes”, Teatro Medieval da Aldeia das Neves, Viana do Castelo, acompanhado pela Banda da Soc. Fil. Ind. Amadora; “Humilhados e Ofendidos”, de Dostoievsky, pelo 1º Acto Clube de Teatro (Autónomo), de Algés; “Afonso VI”, de Fonseca Lobo, pela Companhia de Teatro de Almada. Enc. Joaquim Benite; “A Chinelinha”, pelo Grupo Lanterna Mágica; “Grupo Coral dos Corticeiros”, de Vila de Alva - Cuba; “Anaquinhos da Terra”, Danças e Gaitas de Foles da Juventude da Galiza; “Fantoches de S. Pedro do Corval” (Reguengos de Monsaraz), Teatro de Luz Negra; “Poesia” por José Carlos Gonzalez; “Rancho Folclórico da Casa do Minho”; “Dezedores de Décimas do Alandroal”; “Aquela Nuvem e Outras” (baseado em poemas de Eugénio de Andrade), pelo Grupo Troca-Tintas; “Pedro Lacerda e João Gaspar” (Mafia Close-up); Grupo de Folclore da universidade Técnica - ISET; “Recital” com Maria Helena (soprano), Orlando Gomes (tenor), Francisco Wagner (barítono); “Sossad” (Música Tradicional de Cabo Verde); “Kiki Lima” (Música Popular de Cabo Verde); “Cesário Quê!” (Excertos), pelo Teatro Estúdio de Lisboa. Enc. Luzia Maria Martins; “Fernando Couceiro” (Recital de Guitarra Clássica); “João e André” (Música Instrumental); “João Balão e Padinha” (Música Instrumental); “Conversa Poética”, pelo Teatro de Animação de Setúbal, com Carlos César, Manuela Maria, Filomena Gonçalves e Célia David; “Grupo de Teatro da Casa da Juventude de Alverca”. Direcção: Ildefonso Valéria, “Cramol” (Canto Tradicional de Mulheres”; “Dança do Dragão” (OPTJ - Timor-Leste); “Casa de Trás-os-Montes” (Musica Popular); “Luis Testa” (Mimo); “Punaises” - Teatro de Fantoches.»A personalidade homenageada da presente edição foi Luzia Maria Martins, dramaturga, diretora e atriz portuguesa.In: Programa das festas. Almada Autarquias Povo. Almada: Câmara Municipal, N.º 51 (jun. 1987), p. 5.

Idioma e escrita

Português

Notas

Notas ao título: O nome atribuído pelo uso.Nota à data: período cronológico do evento.

Data de publicação

02/08/2021 09:06:16